7 de fevereiro de 2010

E este tal do nazismo...

Hoje terminei de ler "A Menina que Roubava Livros" e eu gostei muito. Trata-se de uma menina que mora com os pais adotivos na Alemanha Nazista nos anos 40 a 43 e quem narra a história é a Morte que de vez em quando ela meio que viaja no tempo soltando fatos nada agradáveis do futuro e sendo onipresente ou oniciente.
Também faz referências do tipo "o céu com cor de chocolate ..." e tem notas no meio dos capítulos que informam certas coisas que deixa a maneira de ler muito gostosa.

Eu sei que este livro não agradou algumas pessoas que escreveram por ai que é mais um livro de fazer/ganhar dinheiro, e a leitura é infantil e bláblá.

Sinceramente eu acho um saco o tema do nazismo, porém o que me agradou neste livro é um ponto de vista de uma pessoa que não era judeu (apesar de ter um na história) e nem soldado nazi. E sim de uma família alemã pobre da Rua Himmel que não tinha opção. Não tinha como escapar do partido nazista.

E durante a leitura do livro eu ficava me indagando e ao Rafa também (que já leu o livro) o porque de tudo isso que houve na guerra e o porque de tanto ódio, e acho que ninguém sabe direito, mas acho que o Hitler conseguiu usar as palavras para atingir num ponto num momento onde o povo alemão estava desfalcado patrioticamente e financeiramente (Judeus eram donos das maiores fábricas..etc..) e assim conseguiu o poder e assim controlar tudo e todos (e aí surgiu a publicidade!). E também sobre este assunto ouvi coisas do tipo: "isto só aconteceu pq os judeus deixaram". Mas, um grande MAS, eu não sou historiadora, não me interesso pelo assunto e não sei se estou falando bobagem ... Se estiver, me desculpem. É apenas um devaneio, afinal o blogue é meu.

Hoje também vi o filme "O Menino do Pijama Listrado", acho até por isso que fiquei pensando no assunto, pois somei dois pontos de vistas num dia só.


Este filme que é baseado num livro que tem o mesmo nome, também é sobre o nazismo, mas a história mostra a inocência de um menino de 8 anos que é filho de um soldado nazista e eles se mudam de Berlim para uma casa próximo a um campo de concentração e ai que o Bruno conhece o menino de pijama.

Digamos que o pai do menino experimenta do próprio veneno, o que é triste mas não deixa de ser um ponto de vista.

A única coisa que me irrita muito nos filmes que retratam o nazismo, é que eles não falam em alemão e sim em inglês com sotaque. Quando comecei ver o filme ainda perguntei ironicamente ao Rafa: "É na Inglaterra que se passa o filme?"

=/

Um comentário:

Carolina disse...

Sempre quis ler esse livro!!!

Obrigada apelo link!! :P

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails